#CJSP / Você sabe como funciona o ensino híbrido e conhece seus benefícios?
/Você sabe como funciona o ensino híbrido e conhece seus benefícios?

Você sabe como funciona o ensino híbrido e conhece seus benefícios?

Verbus Comunicação - 14 de dezembro de 2020

União entre ações pedagógicas presencias e remotas moderniza o ensino por meio da tecnologia   

A quarentena gerada pela pandemia do novo coronavírus provocou profundas mudanças em vários setores da sociedade. Na educação não foi diferente: escolas parcialmente fechadas, aulas remotas e atividades digitais resgataram reflexões e ideias sobre novas metodologias de aprendizado, modernizando a forma de ensinar.

Uma dessas novas metodologias, o ensino híbrido, está entre as maiores tendências educacionais da atualidade Seu objetivo é alternar os estudos dos alunos entre os ambientes digital e presencial. Aliando-se com a tecnologia, o ensino híbrido expande a busca pelo conhecimento para além do espaço físico da escola, gerando diversos benefícios [saiba mais abaixo].

 

Quando começou?

O ensino híbrido conquistou grande notoriedade este ano. Porém, o termo foi criado ainda no início do século 21, junto com a expansão da Internet. Essa ideia internacional de educação recebeu originalmente o nome de blended learning (ou seja, um “ensino misturado”) ou apenas b-learning.

Ricardo Bochicchio, professor e coordenador das áreas de Tecnologia da Informação e de Tecnologia Educacional do Colégio Jardim São Paulo (CJSP), explica que, inicialmente, esse conceito foi introduzido na formação de profissionais em grandes empresas.

“Depois de alguns anos, instituições de ensino passaram a utilizar a metodologia no aprendizado dos alunos”, explica o especialista.

 

Avanços e mudanças durante a pandemia

Até o início deste ano, diversas escolas no Brasil e no mundo já trabalhavam com atividades online, mas seu uso era tímido. A maioria dessas ações digitais era realizada fora do horário de aula, apenas complementando o conhecimento adquirido presencialmente.

Nessa época, as aulas transmitidas pela Internet eram, normalmente, no formato assíncrono — ou seja, todo conteúdo era disponibilizado aos alunos sem interação direta e simultânea com os educadores. A utilização de vídeos gravados e tarefas exclusivamente individuais são exemplos desse tipo de aprendizado virtual.

Com o aparecimento da quarentena e suas restrições, o ensino híbrido tornou-se uma ferramenta essencial para a continuação dos estudos, recebendo grande destaque e investimentos.

“Essa metodologia evoluiu devido à necessidade de atender a todos os alunos e professores que estão em locais diferentes”, destaca o professor Bochicchio.

O maior desafio desse ensino nas escolas é a necessidade de transmitir, simultaneamente, uma aula para alunos presenciais e também para aqueles que permanecem dentro de casa. Dessa forma, aumentou o emprego de atividades síncronas, ou seja, transmissões pedagógicas ao vivo, com professores e alunos interagindo ao mesmo tempo.

 

Benefícios

Aulas a distância e outras ações remotas continuarão presentes mesmo no período de pós-pandemia, pois essa didática dialoga com a educação personalizada e de maior liberdade de horários e localidades.

Alguns benefícios da metodologia são:

– Rotina escolar flexível e dinâmica com alunos mais motivados;

– Aprendizados adquiridos dentro e fora dos espaços físicos da escola;

– Facilidade em criar um ambiente educacional focado no aluno e suas opções;

– Ensino disruptivo e com quebra de paradigmas, gerando qualidades importantes para os estudantes como resiliência e autonomia;

– Aumento dos conhecimentos de informática.

 

Ensino híbrido no CJSP

Sempre na vanguarda da tecnologia educacional, o Colégio Jardim São Paulo possui um sólido compromisso com a atual realidade digital, investindo sempre em novas ferramentas em busca de um ensino moderno e centralizado no aluno.

Em 2020, o colégio ampliou significativamente suas atividades remotas com aulas onlines síncronas diárias, uso de novas plataformas e até transmissão de lives para os pais [saiba mais]. Com o retorno dos encontros presenciais, a partir de novembro, o CJSP adotou o ensino híbrido para os alunos do Ensino Médio.

Seja em casa ou dentro da escola, professores e estudantes conseguem interagir simultaneamente nas aulas, graças à instalação de câmaras nas salas e amplo acesso à Internet em todas as dependências do colégio. Em 2021, esse modelo será ampliado para outras séries e turmas.

Veja também outras iniciativas do CJSP na área de tecnologia:

– Uso de tablets para cada aluno do Ensino Médio

– Novo aplicativo do CJSP e atualizações no Portal Digital do Aluno (PDA)

– Expocultural 2019: protagonismo no aprendizado

× WhatsApp
X